Chuva afeta trigo na Argentina e ameaça oferta ao Brasil

21/08/2015

A Argentina passa a prever queda de até 700 mil toneladas na produção de trigo — equivalente a sete navios carregados — depois das tempestades recordes que atingiram o cinturão de grãos no início do mês. Principal fornecedor do cereal ao Brasil, o país vizinho prevê redução de sua oferta e deve faturar menos com a exportação, num ano em que o mercado global mostra-se saturado por safras abundantes na Europa Ocidental e na região do Mar Negro.

6% do trigo da Argentina teriam sido consumidos pelo excesso de chuva dos últimos 20 dias, conforme entidade que representa grandes produtores, a Sociedade Rural. A região mais atingida planta cerca de 300 mil hectares, de acordo com a Bolsa de Cereales. A colheita vinha sendo estimada pelo mercado em 11 milhões de toneladas, ante 12,5 milhões registrados no ano passado.

Grandes produtores, representados pela Sociedade Rural, estimam perda de 6% no trigo que acaba de ser plantado, após redução no cultivo diante de restrições internas à exportação. A Bolsa de Cereales, no entanto, diz que a região mais afetada — que inclui o Sul do principal núcleo de produção — tem ao todo cerca de 300 mil hectares, ou 8% da área plantada.

Um levantamento na região da província de Buenos Aires mostra que há 260 mil hectares irrecuperáveis. O dado foi divulgado pela imprensa portenha. Esse dado está em linha com o índice de 6% e aponta para perda de 750 mil toneladas.

Autor: Gazeta do Povo

Fonte: Notícias Agrícolas

URL: http://www.noticiasagricolas.com.br/noticias/graos/160624-chuva-afeta-trigo-na-argentina-e-ameaca-oferta-ao-brasil.html#.VdckuLJViko

TOPO