Previsão de estoque mundial de milho recorde mantém preços baixos

20/08/2014

O boletim desta semana do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) destaca o bom desempenho da produção de milho norte-americana. Na temporada 2014/2015, 73% das lavouras apresenta condições boas e excelentes, segundo dados do USDA.

No relatório de oferta e demanda do Departamento, os dados revisados trouxeram volumes bastante elevados, mas ainda abaixo dos que eram esperados pelo mercado. Quanto à oferta, a expectativa de produtividade foi elevada para 175,2 sc/ha, recorde histórico, passando para 356,4 milhões de toneladas a estimativa da produção norte-americana. A elevação também foi registrada na demanda, entretanto, foi insuficiente para acompanhar a oferta, resultando em estoques de 45,93 milhões de toneladas.

Assim, conforme avança a safra norte-americana, se confirmam as expectativas de grandes volumes para este ciclo. Neste cenário, os preços externos podem seguir em tendência baixista, e os preços internos continuam reduzidos, deixando os produtores no aguardo dos leilões de Prêmio de Equalização de Preços ao Produtor (Pepro), para que possam receber ao menos o preço mínimo de R$ 13,56/sc.

Exportação

O resultado de julho correspondeu a apenas 53,2% do volume embarcado de milho em julho de 2013, seguindo a tendência dos meses anteriores. Um dos fatores que explicam essa defasagem é que a estimativa do volume produzido na safra 2013/2014 é 24,2% menor que a produção da safra 2012/2013, em consequência, neste mesmo período da safra anterior 3,4 milhões de toneladas a mais já haviam sido comercializadas.

A única comparação vitoriosa para a safra atual é em relação ao prêmio dos portos, que foi favorecido pela menor oferta do grão. Em Paranaguá, o prêmio portuário apresentou média de US$ 1,00/bushel na última semana e em 2013 foi de US$ - 0,14/bushel no período correspondente.  Apesar de a demanda aquecida dar suporte aos prêmios neste ano, eles já começam a cair em virtude da maior oferta do cereal nos portos, devido ao avanço da colheita.

Autor: Canal Rural com Informações do Imea

Fonte: Canal Rural

URL: http://agricultura.ruralbr.com.br/noticia/2014/08/previsao-de-estoque-mundial-de-milho-recorde-mantem-precos-baixos-4578713.html

TOPO